Torne-se um importador de produtos da China e faça uma renda extra!

Artigo sobre como tornar-se um importador de produtos da China. Dicas e ideias de como fazer para fazer renda extra com importação legal de produtos.

Este artigo é um guest post e foi enviado por Vanessa Queiroz, de São Paulo, SP.

Importador de produtos da China

A Internet não é apenas um local para mantermos contatos em redes sociais, assistirmos a vídeos ou lermos notícias. O modo como a rede mundial de computadores conecta pessoas de diversos segmentos e países, separando grandes distâncias por apenas um clique e alguns caracteres a torna uma poderosíssima ferramenta comercial, que, se bem utilizada, pode se revelar extremamente proveitosa para os “empreendedores da Web”.

Uma possibilidade de negócio que a Internet facilita – e que crescendo de popularidade nos últimos tempos – é a importação de produtos da China, os quais todos nós tradicionalmente sabemos que são muito mais baratos. O que poucas pessoas sabem é que existem sites que permitem a importação de produtos chineses com preços ainda mais baixos e, em algumas hipóteses, baixíssimas taxas de entrega – isso quando o frete não for gratuito.

Dicas preliminares para importar produtos da China

Antes de qualquer coisa, se você pretende se tornar um importador de produtos da China é necessário perder um medo que muitas pessoas possuem – o de tomar um “bolo”. É preciso ter em mente que a China fica do outro lado do mundo e que as entregas irão demorar. Isso é um fato. Alguns fornecedores podem entregar mais rápido, outros podem demorar mais, mas não espere que ao fechar uma compra hoje ela já estará batendo à sua porta na próxima semana. É uma questão de geografia e distância.

Você também não precisa, logo de cara, entrar com todos os seus recursos nesse negócio. Experimente pinçar, em algumas páginas de fornecedores chineses, boas ofertas e fazer compras a varejo, revendendo para pessoas mais próximas. Na maioria das vezes você vai encontrar produtos populares no Brasil por preços irrisórios e conseguirá tirar uma boa margem de lucro mesmo com revendas pequenas, para pessoas próximas.

Muitas pessoas, sobretudo no exterior, ficaram ricas dessa maneira: encontraram um grupo de produtos de intensa demanda nas proximidades de onde residem e passaram a importá-lo de sites chineses, pagando um preço ínfimo e aproveitando essa grande demanda local, revendendo-os com um sobrevalor que se traduz em um bom lucro diante do preço baixo que o fornecedor chinês cobra. Dependendo da quantidade de interessados que tiver, você pode investir um capital de giro para fazer um pequeno estoque, já que certos produtos são mais baratos se comprados em lotes maiores.

importador produtos china

Mãos à massa: um guia rápido de como importar produtos da China

Primeiramente é importante encontrar o seu fornecedor. Existem diversas páginas que vendem produtos importados da China e você precisa buscar e encontrar a que melhor lhe agrada e lhe transmite confiança, pois durante o curso da sua empreitada será perfeitamente normal ficar com a pulga atrás da orelha – e é por isso que nós iniciamos esse guia pedindo para você relaxar e aceitar a demora.

Existem duas páginas que são referência para importar produtos da China: o AliExpress e o DealExtreme. O AliExpress vende de tudo – de roupas a produtos eletrônicos, enquanto o DealExtreme foca mais nesse último nicho, de “miudezas” eletrônicas (ou gadgets) ao melhor estilo Uruguaiana ou 25 de Março. E acredite quando nós dizemos que os preços são irrisórios: é possível encontrar, por menos de 5 dólares, produtos eletrônicos que você compra em uma loja especializada no Brasil por 50 reais.

Aqui é importante abrir outro parêntese: a maioria das compras que você efetuar será precificada em dólares. Você vai se acostumar a passar a acompanhar a cotação do dólar, pois isso influencia diretamente no seu poder aquisitivo nessas páginas.

Cuidado com a taxação

Um aspecto importantíssimo ao importar produtos da China é a tarifação à qual os seus produtos podem estar sujeitos junto à Alfândega, mas existe um jeito fácil de burlar essa taxação. Se você efetuar compras de até 50 dólares, a sua encomenda não será tarifada. Encomendas acima de 50 dólares possuem uma grande possibilidade de serem tarifas e ficarem retidas na Polícia Federal, e acredite no nosso aviso: essa tarifação não é amigável para os bolsos do empreendedor.

Qual a dimensão que você pretende dar ao seu negócio?

Se você quer importar produtos da China apenas para tirar um extra, você pode investir algum capital em compras a varejo, revendendo para pessoas próximas, anunciando seus produtos em redes sociais ou coisa do tipo – aqui, é importante deixar sua imaginação fluir. Você pode até mesmo criar uma loja virtual para poder negociar as suas importações.

Se, por outro lado, você pretende se tornar um magnata da importação, você deve considerar a hipótese de fazer um contato mais pessoal com o fornecedor que encontrar nas páginas e negociar diretamente com ele a possibilidade de efetuar uma compra maior, estabelecendo condições mais eficazes de entrega.

Se a sua ideia envolve importar produtos da China e vendê-los pela Internet, através de uma loja virtual, você precisa considerar que existe um importante custo por trás desse procedimento:

  • Registro de domínio e manutenção do site;
  • Instalação e manutenção do sistema da loja virtual em si;
  • Divulgação da loja virtual;
  • Aspectos tributários do comércio eletrônico.

Assim, podemos concluir que se a sua ideia é importar produtos da China para revendê-los por meio de uma loja virtual, você está tendo uma visão empreendedora do negócio, o que é ótimo – mas que, ao mesmo tempo, irá requerer um investimento muito mais relevante, uma vez que a manutenção de uma plataforma de e-commerce pode lhe custar um valor próximo dos 10 mil reais. Será necessário ter uma empresa para que a atividade de compra e venda seja legalizada, além de ficar mais fácil de administrar as finanças. Com o CNPJ, o processo de empréstimo para investimentos na empresa pode ter taxas mais convidativas.

ganhar dinheiro importar produtos china

Não importa a dimensão de sua ideia: comece a importar hoje!

Independentemente da dimensão que você pretende dar ao seu negócio de importação – se você quer que seja uma parcela extra da sua renda ou a principal fonte dela –, importar produtos da China é uma ótima forma de conseguir lucro, pois você irá encontrar uma infinidade de produtos diferentes com preços baixíssimos. Seja abrindo um pequeno negócio de revenda para pessoas próximas ou através de anúncios em redes sociais ou até mesmo investindo em uma loja virtual de maior amplitude, a importação de produtos da China é um negócio que está a apenas alguns cliques de distância.

Este artigo é um guest post e foi enviado por Vanessa Queiroz, de São Paulo, SP.

Ganhar Dinheiro Legal

Receba posts do blog Ganhar Dinheiro Legal em seu e-mail.

Curta a página de fãs do blog Ganhar Dinheiro Legal no Facebook.

Siga o blog Ganhar Dinheiro Legal no Twitter.

José Guimarães e Silva

Termos pesquisados em buscadores:

  • importador da china em sp (1)
  • importador de produtos chineses (1)

José Guimarães

Quando me perguntam: "Você acredita que é possível ganhar dinheiro na internet"? Eu respondo imediatamente "Sim", porque eu ganho. Daí eu explico em minutos que ganho dinheiro vendendo produtos na rede. Tudo o que eu preciso fazer é escrever um texto que convença a pessoa a clicar num anúncio e comprar o produto. Só isso! O dinheiro vai para minha conta online e eu o transfiro para minha conta bancária, onde o recebo dias depois. Mas não dá para alguém deixar um emprego real e se aventurar na internet. Isso serve para quem gosta de ler, escrever, "fuçar" na internet e aprender cada vez mais. Pois o trabalho é cansativo e exige muita disciplina, dedicação e persistência.

Um comentário em “Torne-se um importador de produtos da China e faça uma renda extra!

Olá! Deixe uma resposta sobre o artigo que acabou de ler! Nós a responderemos em breve.